Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2015

É incrivel como pessoas continuam a morrer nas urgênncias dos hospitais e ninguém faz nada. A mim pouco me interessa se as pessoas morreriam da mesma forma se fossem assistidas em tempo útil, o que está aqui em causa, é que um doente entre numa urgência para ser assistido e não pode estar horas e horas á espera e também não pode morrer ali numa maca dum corredor de hospital sózinho, só alguém dando conta quando chamam o seu nome. A politica economicista do ministério da saúde acabou criando estas situações. Em 2013 passei dias inteiros nas urgência do Hospital de Santo André, em Leiria e verifiquei ali, in loco, o quanto o pessoal médico ,de enfermagem e auxiliar trabalha. São muitas horas seguidas, com muitos doentes e pessoal insuficiente. A politica de fechar os centros de saúde cada vez mai cedo, faz com que as pessoas tenham que recorrer ás urgências hospitalares, ás vezes por uma simples indisposição o que provoca uma afluências desnecessária nas referidas urgências. Pois bem, se estamos em tempos de picos de gripe, se está comprovado que nos hospitais as urgências estão sobrelotadas com tempos de espera totalmete inaceitáveis , não seria altura de o sr ministro da saúde, nem que fosse em carácter temporário, prolongar o horário dos centros de saúde com médicos e enfermeiros dispostos a atender os utentes que apresentem casos de menor gravidade. Seria talvez a forma de se reservar as urgências dos hospitais para doentes graves e de o pessoal médico ali de serviço poder atender os seus utentes, sem horas e horas de espera, com boas confições, aliás um direito que todos os cidadãos têm consignado pela própria Constituição.. Seja como for uma coisa é certa,, as pessoas não podem continuar a morrer sem a assistência devida e as comunidades têm de exigir medidas eficazes do sr ministro de saúde a quem muitos já chamam o Dr Morte.

publicado por alertamadrugada às 15:41
|

Terça-feira, 06 de Janeiro de 2015
...

Há mortes por falta de assistência médica em tempo útil. Isto até poderia ser uma noticia de um qualquer país africano, mas não. Acontece em Portugal com a maior parte das urgências dos hospitais em plena rotura. E pasme-se ! O sr ministro da saúde não toma medidas, não assume responsabilidades. Brinca-se com a vida humana assim desta forma em Portugal. Já tinha acontecido na educação, na justiça. Agora acontece na saúde só que a diferênça aqui é que o preço desta rotura é a Morte e pelos vistos o sr ministro continua com a consciência em paz.

ministro  da saude.jpg

publicado por alertamadrugada às 21:00
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


comentários recentes
Agradeço a sua visita e comentário. este será sem...
Muito Bom post.Realmente, este flagelo agrava em m...
um belissimo artigo que está inserido no blog Arra...
Dos piores poemas que encontrei no Alertamadruga!!...
Um belissimo artigo escrito por Clara Ferreira Alv...
e quem fala assim nao é gagooooooo.
grandes verdades ditas em poesia.
Ora aqui mais umas valentes verdades, ditas e escr...
forca Antonieta..obrigada por nos ofereceres um bl...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro