Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Falar de fome  torna-se hoje em dia tema de conversa em Portugal.

E no entanto os lautos jantares do governo continuam e isto choca como chocam os carros topo de gama em que os menbros do executivo se deslocam.

Não é que seja relevante a nível orçamental estas despesas, mas tem um  factor moralizador.

E em vésperas de discussão do orçamento há uma pergunta legítima que terá de ser feita?

O País irá entrar em recessão com o consumo a diminuir  e sem nenhum vislumbre de crescimento e os portugueses perguntam:

E agora?

Quem e como vamos sair deste buraco que nos meteram, enganando-nos com falsas expectativas, com certezas que estava tudo bem.

Sem investimento como se vai absorver a mão de obra  que está no desemprego? E a que vai aparecer após o fecho de muitas médias e pequenas empresas?

Muitas familias estão á beira do desespero no limite de cairem em pobreza e por isso o Presidente da Caritas falou de que os limites da pobreza estão a atingir  níveis perigosos porque a  instabilidade social vai ser enorme.

E não é este orçamento que  nos vai resolver os problemas, meus senhores.

Este orçamento é apenas  um paliativo, porque a Morte está anunciada.

Maria Antonieta 

publicado por alertamadrugada às 23:28
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22

24
25
26
27
29
30

31


comentários recentes
Agradeço a sua visita e comentário. este será sem...
Muito Bom post.Realmente, este flagelo agrava em m...
um belissimo artigo que está inserido no blog Arra...
Dos piores poemas que encontrei no Alertamadruga!!...
Um belissimo artigo escrito por Clara Ferreira Alv...
e quem fala assim nao é gagooooooo.
grandes verdades ditas em poesia.
Ora aqui mais umas valentes verdades, ditas e escr...
forca Antonieta..obrigada por nos ofereceres um bl...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro